Retrospectiva musical 2011

Olá pessoal!

Como já é de tradição, vamos ao último post do ano. Como o blog tem menos de um mês, não tenho muito o que falar dele. Já fiz uma pequena retrospectiva pessoal no Facebook, então, como diria Luiza Marilac, esse ano resolvi fazer uma coisa diferente. Como eu me desafiei em falar apenas de cultura nesse blog, resolvi fazer uma retrospectiva dos shows desse ano. Peço desculpa pelas fotos de péssima qualidade, pois a minha câmera não ajuda mesmo e o Papai Noel não foi generoso comigo me dando uma câmera nova. Espero que 2012 traga fotos melhores. Mas vamos lá!

Como em praticamente todos os anos, fui na Virada Cultural aqui em SP e pude acompanhar o show do Frejat. Me surpreendi, o cara manda muito bem ao vivo, animou toda a galera.

Show do Frejat

No começo do ano, fui a um show da Pitty no Kazebre Rock Bar. Confesso que sai de lá gostando menos dela. O show atrasou duas horas e achei que ela deixou a desejar ao vivo. Mais tarde, a prefeitura acabou fechando essa casa, e eu e todos os roqueiros da Zona Leste ficamos orfãos 😦

Não tenho foto da Pitty, mas tenho da banda de abertura, que foi bem melhor (infelizmente não recordo o nome)

E é claro que tiveram muitos shows da Zélia Duncan, que eu adoro. Esse ano ela viajou pelo Brasil com a turnê do CD “Pelo Sabor do Gesto” e eu pude assistir  3 shows e meio. Meio porque o mais recente, realizado no dia 18/12 no Parque da Juventude, teve que ser cancelado devido a intensa chuva e a falta de estrutura da organização do evento, uma pena. E ainda teve o espetáculo “Tô Tatiando”, um espetáculo em que ela homenageou o escritor e compositor Luiz Tatit. Sensacional.

Não era permitido tirar foto do show, mas acho que essa já foi o suficiente né? - Memorial da América Latina
Sesc Belenzinho
Espetáculo "Tô Tatiando" - Sesc Belenzinho
O melhor show do ano - Sesc Interlagos
O show que a chuva encerrou - Parque da Juventude

Mas o ápice do meu ano showzistico – musical foi sem dúvida no dia 30/10, com o show do Aerosmith, na Arena Anhembi. Confesso que nem é a banda que eu mais curto na vida, mas clássico é clássico e ver Mr.  Steve Tyler e sua trupe é algo para se guardar na memória e contar para os netos. O som estava um pouco baixo, choveu pra caramba, a cerveja estava um roubo, mas foi o meu 1º show internacional, ou seja, foi tudo lindo e inesquecível. E eles tocaram ANGEL!

Aerosmith. Sem mais

Não posso deixar de fazer dois comentários:

– O Sesc está de parabéns por promover tantos eventos culturais gratuitos ou com preços bem acessíveis. Sempre que eu posso estou por lá prestigiando e aproveitando essa ótima opção de cultura e lazer.

– Tiveram muitos outros shows que eu quis ir, mas o preço nem sempre estava acessível. Fazer uma boa produção com o valor do ingresso barato não é tão difícil assim. Acho que alguns artistas brasileiros deveriam “baixar a bola” e se aproximar mais do seu público.

Bom galera, é isso. Espero que 2012 traga muitos outros shows e muita música boa pra todos nós! Nos vemos no ano que vem 🙂

Van Halen está de volta em 2012

Os fãs de Hard Rock receberam um belo presente do Papai Noel nesse fim de ano.

A banda Van Halen anunciou em seu site oficial (http://www.van-halen.com/)  uma turnê mundial em 2012, com o vocalista da formação original Dave Lee Roth. Dave deixou o grupo em 1985 para apostar em uma carreira solo e o grupo continuou com o vocalista Sammy Hagar e mais tarde, com o ex – Extreme Gary Cherone. A banda sempre contou com o irmão de Eddie Van Halen, Alex Van Halen, na bateria e Michael Antony no baixo.

Devido a problemas com álcool, drogas e um câncer na língua, Eddie teve que se afastar da banda para se tratar. Ele passou por uma fase muito difícil, e muitos fãs nem acreditavam mais na volta do guitarrista e da banda.

Fase “bad”

Mas, para alegria de todos os amantes dos riffs poderosos de Eddie, o guitarrista deu a volta por cima e em 2007, anunciou o retorno da banda para uma turnê apenas nos EUA, dessa vez com o seu filho Wolfgang no baixo. Os shows lotaram e a banda resolveu gravar um novo CD, que será lançado no ano que vem.

O que se sabe por enquanto é que os ingressos começam a ser vendidos no dia 10 de janeiro, mas os locais dos shows ainda não foram divulgados.

Será que já pode pedir para o Papai Noel o presente do ano que vem?

Van Halen no Brasil!!

Dave, Alex, Eddie e Wolfgang

Axl e Slash juntos novamente?

Velhos tempos

Atenção fãs do Guns’n’Roses!

Segundo matéria publicada pelo site New Musical Express e traduzida pelo site Whiplash, Axl Rose deu uma entrevista dizendo que poderia voltar a tocar com os membros originais do Guns’n’Roses. Esse quase milagre aconteceria na cerimônia anual do Rock’n’Roll hall of fame, um museu localizado em Ohio, nos EUA, dedicado a contar a história do Rock.

Digo quase milagre porque Mr. Axl afirmou que toparia tocar apenas com Slash e Duff Mckagan, deixando de fora Izzy Stradlin e Steve Adler. Segundo o vocalista, a ausência dos dois membros não seria devido a brigas do passado, mas sim em respeito a equipe que vem trabalhando com ele nos últimos anos (AH TÁ).

Reunião de formação original faltando dois membros, sendo um deles primordial na história da banda (Izzy Stradlin), não é uma reunião de fato.

Mas fica a esperança de que o tempo continue amolecendo o coração desse velhos roqueiros e quem sabe, um dia, esse milagre realmente aconteça.

A paixão segundo G.H – Clarice Lispector

Clarice Lispector dispensa muitas apresentações. Nasceu na Ucrânia, mas se mudou para o Brasil ainda criança. Foi aqui que criou suas obras e sua história, e se tornou uma das maiores escritoras do Brasil. É também famosa por suas inúmeras frases e citações, que circulam na internet em perfis de orkut, twitter, facebook e blogs. Apesar disso, ela continua desconhecida para muitos leitores, pois muitos consideram a sua escrita hermética (que segundo o dicionário Michaelis, entre outros significados, quer dizer “De compreensão muito difícil”). Já havia lido alguns contos dela, e recentemente (finalmente) consegui ler uma de suas obras.

“A Paixão Segundo G.H” conta a história de uma mulher que após a demissão da empregada, resolve fazer uma grande arrumação na casa, começando justamente pelo quarto da ex criada. Ela imaginou que encontraria um quarto bagunçado e sujo, mas para sua surpresa, naquele quarto ela encontra coisas que jamais imaginaria. Na verdade o quarto é apenas uma referência, pois tudo se encontra dentro dela.

Confesso que com certeza terei que ler o livro de novo, pois ele tem tantas nuances, sutilezas e detalhes que em uma única leitura fica impossível captar tudo. Tive que parar de ler várias vezes, porque em alguns momentos, o que estava escrito me fazia refletir tanto e olhar tanto para dentro que ás vezes eu pirava rs. Eu tenho uma visão muito particular sobre Clarice e ler esse livro me fez gostar ainda mais dela. Poderia ficar aqui escrevendo horas e horas sobre ela, mas claro que não vou fazer isso. Quem sabe um dia 🙂

Na abertura do livro, Clarice faz um pedido aos leitores da história. Na minha visão, todos que consideram Clarice Lispector “complicada”, deveriam atender à esse pedido antes de ler qualquer obra dela. Pouparia muitas frustrações. Um trecho do pedido:

“Este livro é como um livro qualquer. Mas eu ficaria contente se fosse lido apenas por pessoas de alma já formada. Aquelas que sabem que a aproximação, do que quer que seja, se faz gradualmente e penosamente – atravessando inclusive o oposto daquilo de que se vai aproximar”. C.L

Dito isso, recomendo muito “A paixão segundo G.H”.