Obrigada, Chorão!

image

Ontem (8), os amantes do bom e velho rock receberam uma péssima notícia. O cantor Alexandre Magno Abrão, conhecido por todos como Chorão, foi encontrado morto em seu apartamento em Pinheiros (SP). O motivo da morte ainda é desconhecido, mas infelizmente as investigações caminham com a suspeita de overdose.

12009135
Marcão, Champignon, Chorão, Thiago Castanho e Bruno Graveto, última formação com do Charlie Brown com o vocalista

Chorão era vocalista do grupo “Charlie Brown Jr”, formado em 1992. Fazem parte da formação atual Marcão (guitarra), Champignon (baixo), Thiago Castanho (guitarra) e Bruno Graveto (bateria).

Depois que a morte do cantor foi divulgada, começaram a pipocar nas redes sociais várias homenagens com fotos, declarações, vídeos, trechos de músicas e afins. Um comentário que causou certo espanto em alguns é que havia morrido “um poeta”.

Confesso que, em um primeiro momento, me soou um pouco forte essa expressão. Mas com o passar do dia me convenci que sim, Chorão foi um poeta.

Suas músicas, que narravam a vida e os sentimentos da juventude, foram trilha sonora de uma geração. Amor, revolta, loucura, bom humor, praia, skate (que era sua paixão), tudo isso era cantado com a simplicidade de quem só estava contando sobre a sua própria vida para milhões de pessoas iguais a ele. Jovens.

Poetas não foram só Renato Russo e Cazuza…que iam no fundo de suas almas tirar a expressão mais pura do sentimento para esparramar em sua canções. Ser poeta (assim penso eu), é observar o cotidiano e expressar aquilo que se vê (e sente) de uma forma que toque mentes e corações.

Chorão fez isso muito bem enquanto esteve por aqui. Traduzir sentimentos tão profundos com uma linguagem jovem e inteligente como ele fazia não é uma tarefa para qualquer um.

Por conta disso, suas músicas ficarão na memória para sempre…pelo menos daqueles que já foram jovens um dia.

Obrigada, Chorão!

“Só os loucos sabem”

Um comentário sobre “Obrigada, Chorão!

  1. Eu conhecia as músicas do Chorão, sabia que ele era um poeta, sabia que existia uma alta probabilidade de que ele morreria de overdose. A única coisa que eu não sabia, e só descobri com a sua morte, é que ele era primo da Sônia Abrão…

Obrigada pelo comentário! :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s