Somos tão jovens

somos-tão-jovens
Thiago Mendonça interpreta Renato Russo em “Somos tão jovens”

“Você conhece o mito, agora conheça a história”

A frase utilizada para a divulgação de “Somos tão jovens” resume exatamente o objetivo do filme, dirigido por Antonio Carlos da Fontoura.

É difícil conhecer alguém que nunca tenha ouvido uma música do Legião Urbana. Canções como “Pais e Filhos”, “Será” e “Geração Coca Cola” estão praticamente no subconsciente das pessoas. Mas, quem foi Renato Russo? De onde surgiu essa figura tão idolatrada na música brasileira?

O filme mostra a juventude do cantor em Brasília, seu trabalho como professor de inglês, suas primeiras composições, a criação da primeira banda (aborto elétrico), as dúvidas existenciais (“e eu gosto de meninos e meninas”), até o primeiro show do Legião Urbana.

411693-802x495
Primeira formação da banda punk “Aborto Elétrico”

O surgimento do movimento punk em Brasília também recebe destaque no filme, com referências ao início das bandas Plebe Rude e Capital Inicial.

banda-filme-somos-tao-jovens1
Aborto Elétrico e Plebe Rude – Surgimento do movimento punk no Brasil

Pontos positivos

– A abertura do filme já emociona, com a exibição de várias fotos de infância e adolescência de Renato Russo ao som de “Tempo Perdido”.

– Thiago Mendonça me surpreendeu muito. A entonação da voz, os trejeitos…tudo lembra o cantor.

– O ator que interpreta o Dinho (Ibsen Perucci) deixou um pouco a desejar na atuação, mas na aparência chegou a assustar de TÃO PARECIDO com o vocalista do Capital Inicial.

– A trilha sonora, representando cada momento da vida de Renato, dá um brilho especial ao filme.

– Descobri a origem de uma das minhas músicas favoritas (Ainda é cedo).

Pontos negativos

– O filme dá aquela sensação de que faltou alguma coisa. Renato Russo foi um personagem riquíssimo de talento, ideias, opiniões, e com certeza será lembrado por muitas e muitas gerações. A duração do filme (1h 44min) é curta para mostrar a profundidade da sua história.

Eu espero e torço para que esse filme não seja sua única biografia cinematográfica.

Para quem ainda não viu, segue o trailer para entrar no clima. Vale a pena ir no cinema esse fim de semana e conferir na telona!

2 comentários sobre “Somos tão jovens

Obrigada pelo comentário! :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s