Rush – No limite da emoção

Rush
Os pilotos (e rivais) James Hunt e Niki Lauda

A vida real está cheia de histórias fantásticas, que virariam filmes muito melhores que algumas obras de ficção. Esse é o caso de “Rush – No limite da emoção”, dirigido por Ron Howard.

O filme retrata a temporada de F1 de 1976 e mostra a rivalidade entre os pilotos James Hunt (Chris Hemsworth) e Niki Lauda (Daniel Brühl).

Formula One World Championship
Niki Lauda e James Hunt na vida real

James Hunt (McLaren) é o tipico “fanfarrão”, vive rodeado de mulheres e abusa do álcool e das drogas. Apaixonado pela velocidade, não tem medo de arriscar a própria vida nas corridas.

Já Niki Lauda (Ferrari) é calculista e técnico, corre porque acredita ser a única coisa que sabe fazer na vida. Não é popular como James Hunt, mas se preocupa com a segurança dos pilotos. E ele tinha razão.

Nos anos 70, não havia tanta segurança como na F1 atual. Cerca de 2 pilotos morriam por ano, e correr era considerado um suicídio. Talvez por isso o esporte naquela época era muito mais comentado e mobilizava a atenção do público, pois, quem se arriscava nas pistas conquistava o respeito e admiração do mundo. James e Niki eram as principais estrelas da F1, duelando entre si para mostrar quem era o melhor.

A diferença entre os dois ia além das pistas, e o filme mostra também “os bastidores”, em que Niki tinha um casamento feliz e estável, enquanto James era abandonado pela mulher que não suportava a solidão.

A histórica fantástica de superação de Niki (que quase morre após sofrer um grave acidente) é o ponto alto do filme, além da corrida final que definiu o grande campeão de 76. Eu, que não curto nem um pouco F1, me peguei super tensa e nervosa com a decisão. A fotografia impecável e a trilha sonora também são destaques do filme.

No fim, percebemos que a rivalidade dos dois foi o que moveu cada um a se tornar um campeão. E é claro que, como em qualquer filme baseado em fatos reais, alguns pontos foram exagerados (a famosa “licença poética”). Na vida real, James e Niki eram bons colegas, e sempre se respeitaram.

Inclusive, o IG fez uma matéria bem bacana baseada no filme, com as verdades e mitos sobre a rivalidade de Hunt e Lauda.

Para encerrar, uma curiosidade: Na corrida de Interlagos, James Hunt aparece rodeado de passistas de escola de samba. Pode até ser que isso tenha acontecido, mas me pareceu apenas o velho esteriótipo do Brasil (carnaval+mulheres seminuas).

Enfim, mesmo para quem não curte a F1, vale muito a pena conhecer essa história!!

Confiram o trailer:

2 comentários sobre “Rush – No limite da emoção

Obrigada pelo comentário! :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s