Monsters of Rock, Whitesnake e superação

1000603_10201622537319543_1611363910_n
Dia lindo em São Paulo no último dia do “Monsters of Rock”

No último fim de semana, a cidade de São Paulo recebeu o festival “Monsters of Rock”, realizado na Arena Anhembi. Dividido em dois dias, o evento contou com a presença de 18 bandas e recebeu cerca de 60 mil pessoas. No sábado (19), dia dedicado ao New Metal, se apresentaram Slipknot, Korn, Limp Bizkit, Killswitch Engage, Hatebreed, Gojira, Hellyeah e Project46.

No domingo (20), quando o Hard Rock tomou conta do festival, estiveram presente as bandas Aerosmith, Whitesnake, Ratt, Queensrÿche, Buckcherry, Dokken, Dr. Sin, Doctor Pheabes e Electric Age. Como boa amante do Hard Rock, marquei presença no último dia do evento com um único objetivo: Ver o Whitesnake.

Não vou comentar os outros shows porque não conheço muito trabalho das bandas. Mas falando rapidamente sobre o festival, estava tudo bem organizado, porém, o preço da bebida e dos alimentos (como sempre) foi um absurdo. Pagar R$ 10,00 em um hot dog que só vem pão, salsicha e batata palha é um roubo. Um fator engraçado que eu também preciso comentar foi o visual de algumas pessoas, que embaixo de um sol escaldante usavam jaqueta jeans e calça de couro!!!!! E o que dizer das meninas que foram de salto alto!!!!!??? Tudo bem que o “figurino” em um show é importante, mas eu ainda acho que o conforto é fundamental, ainda mais em um show de rock!

Enfim, vamos ao que interessa!

Whitesnake

dave 1
David Coverdale, um tiozinho fofo!

Era claro pelas camisetas que grande parte do público estava lá para ver duas bandas: Aerosmith e Whitesnake. Quando David Coverdale e sua trupe entraram no palco, o Anhembi vibrou! Ao som de “Give me all Your Love”, o espetáculo começou com muita energia. Logo em seguida, vieram “Ready an’ Willing” e as épicas “Love Ain’t No Stranger” e “Is This Love”. A camisa de David deixou claro seu carinho pelo Brasil, e o restante da banda também estava muito empolgada durante toda a apresentação.

Os guitarristas Doug Aldrich e Reb Beach fizeram o momento “duelo de solos” com muita competência, e o baterista (mito) Tommy Aldridge fez um solo de bateria que deixou grande parte do público de queixo caído. Arrasaram!

dave 2
O guitarrista Doug Aldrich
dave 5
Tommy Aldridge destruindo na batera

Superação de David Coverdale

Depois que voltei do show, comecei a acompanhar na internet os comentários sobre a apresentação do Whitesnake e fiquei muito #chateada. Várias pessoas afirmaram que Dave não sabe mais cantar, e que em respeito aos fãs ele deveria encerrar a carreira.

Oi? Não sabe cantar? Bom, uma coisa é fato: A voz de David não é a mesma de 30 anos atrás. Em vários momentos, era nítido que ele se poupava e deixava o trabalho com os backing vocals. Em 2009, ele passou por uma cirurgia nas cordas vocais. David já tem 62 anos, e canta profissionalmente desde os 18. É ÓBVIO que a sua voz não estaria 100% nessa altura da vida, mas dizer que ele não cantou e que devia se aposentar é demais. Me emocionei no show, achei que ele arrebentou, e felizmente muitos críticos também fizeram ótimas resenhas sobre a sua performance. David tem consciência das suas limitações, mas o amor pela música e pelos fãs faz com que ele se supere a cada show. Isso para mim é mais importante que qualquer coisa, e graças à essa superação eu e milhares de fãs tivemos a oportunidade de realizarmos um sonho.

Aí, por curiosidade, resolvi procurar no youtube a transmissão via web que o Multishow fez do show. Foi simplesmente MEDONHA!! Parecia que eu estava assistindo outro show, tamanha a falta de qualidade do som. Quem acompanhou pelo Multishow e saiu metendo o pau tem razão, porque simplesmente destruíram a apresentação.

Considerações finais

Enfim, curti muito o festival, e acredito que não ficaremos mais 15 anos sem receber o evento. O rock é um estilo de música universal, tem os fãs mais fiéis, e o Brasil já mostrou para todo mundo que aqui as bandas são muitos bem recebidas. Espero que 2014 seja um ano tão bom para os roqueiros como foi 2013.

Bom, o “Monster of Rock” foi o último grande evento de rock desse ano. Felizmente, pude ir em vários shows e compartilhar um pouco com vocês as minhas experiências e opiniões. Espero que tenham gostado, porque eu ADOREI!!! 😀 \o/ \o/ \o/

2 comentários sobre “Monsters of Rock, Whitesnake e superação

  1. TUKAS ROCK BAND

    COVERDALE CANTA E ENCANTA EU FUI, EU VI E CHOREI , FOI MAGICO COMO SEMPRE , I LOVE WHITESNAKE , I LOVE DAVID COVERDALE ,O SHOW FOI MAGICO COMO SEMPRE ,LINDA A RESENHA PARABENS !!!

Obrigada pelo comentário! :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s