Richie Kotzen – Um segredo bem guardado

Richie Kotzen - Photo byTravis Shinn (2) grandee
Richie Kotzen

Sabe aquela pessoa que você convive há muito tempo, mas nunca se aproximou de fato? Aí, em um dia qualquer, você começa a conversar com ela e pensa “puxa vida, porque demorei tanto para te conhecer melhor”?. Foi exatamente essa a sensação quando comecei a ouvir o trabalho solo do Richie Kotzen.

Antes de começar, um resuminho rápido do Wikipédia para vocês (porque hoje estou com preguiça):

Richie Kotzen (Reading – Pensilvânia, 1971) é um guitarrista, cantor e compositor. É também conhecido por ter tido uma fama muito precoce, aos 18 anos e por ter trabalhado com bandas renomadas tais como Poison e Mr. Big. Também integrou o grupo do baixista Stanley Clarke. A carreira-solo é sua principal atividade nos dias de hoje.

A primeira vez que eu ouvi o nome do Richie Kotzen foi há quase 10 anos, quando comecei a curtir rock. Em 99, ele substituiu o guitarrista Paul Gilbert no Mr. Big, que é um das minhas bandas favoritas. Apesar de gostar mais do Paul Gilbert no grupo, sempre respeitei o trabalho dele, que não deixou o nível da banda cair. Inclusive, ele é compositor de uma das melhores músicas do quarteto (Shine). Até aí, nada demais, só achava ele talentoso e bonitinho.

Depois de alguns anos, o Mr. Big encerrou as atividades (voltando com tudo em 2009), e o Kotzen continuou por aí com sua carreira solo e alguns projetos paralelos. Continuei acompanhando de longe, inclusive suas passagens pelo Brasil.

Até que, um dia desses, resolvi procurar algumas músicas dele no youtube, apenas por curiosidade. E achei isso:

Que cacetada! Esse cara é MUITO BOM!!!!!

A voz rouca, as letras, o estilo…é o tipo de música que faz a gente querer desligar o mundo, só pra ficar ouvindo o tempo todo.

Atualmente, ele está em turnê com o trio power Winery Dogs, que conta também com o baixista Billy Sheehan (Mr. Big, Talas, David Lee Roth) e Mike Portnoy (Dream Theater, Avenged Sevenfold).

The-Windery-Dogs
Billy Sheehan, Mike Portnoy e Richie Kotzen

Em uma entrevista, Billy Sheehan foi questionado sobre as expectativas para o CD de estreia do grupo, lançado esse ano. Vejam a resposta sensacional que ele deu:

“Um dos meus objetivos com esse disco é esperar que Richie Kotzen se torne um superastro. Eu não me importo comigo mesmo, eu estou beleza. Mas Richie é tão talentoso e tem uma abordagem tão única no modo que ele toca guitarra… e a voz dele é simplesmente matadora. Eu acho que é por isso que Eddie Trunk sugeriu a mesma coisa, ele é um segredo bem guardado. Há muita gente na internet descobrindo ele, então fico muito satisfeito com isso, e espero que ele se torne um superastro com esse disco porque ele merece. E Mike já é um superastro, então ele só vai ser mais astro ainda, e eu fico ali amocado no meio”.

Apesar da torcida para que Richie Kotzen faça o sucesso que ele merece, a impressão que eu tenho é que ele é aquele tipo de pessoa que não se importa com sucesso ou reconhecimento, já que ele está há anos na estrada fazendo um trabalho melhor que o outro sem depender de fama ou algo do tipo.

Demorei dez anos para dar bola para esse cara, espero que vocês sejam mais rápidos que eu! Apertem o play ali em cima e me agradeçam depois 🙂