Até breve!!!

obrigada

E é com muita dor no coração que anuncio que esse é o último post do “Avesso e Reverso” :(. Depois de 3 anos e 98 textos, decidi que é a hora de encerrar esse meu pequeno projeto.

Quem me conhece sabe que a maior paixão da minha vida é escrever. Já tive uns 5 blogs, e quando decidi criar o “Avesso e Reverso” meu objetivo era focar os posts em assuntos de arte e cultura. Durante esses três anos, acredito que consegui cumprir esse objetivo. Mas, de uns tempos pra cá, tenho sentido que meus textos estão extremamente acomodados…ou melhor, eu estou acomodada. E, para evoluir, é necessários deixar algumas coisas para trás.

Preciso agradecer a todos que me acompanharam nesse projeto, lendo os textos, comentando, interagindo comigo nas redes sociais…muito obrigada por me fazer acreditar que, pelo menos em alguns momentos, o que eu escrevi por aqui fez alguma diferença pra vocês. Além do prazer de escrever, esse blog me trouxe muita coisa boa, como amigos virtuais, oportunidades profissionais e principalmente a renovação constante da minha vontade de fazer diferente.

Vou criar um novo blog em breve, com novas ideias, novo estilo…e espero poder contar com vocês lá também!

Enquanto isso, visitem meu outro blog -> http://todososverbos.blogspot.com.br/

Muito obrigada!!…e até mais 🙂

Jornal Nacional e o Dia Internacional da Mulher

jornalnacional2013

Estava aqui pensando sobre o post de hoje, e resolvi aproveitar a efeméride do dia internacional da mulher para refletir um pouco sobre esse data.

Aliás, se ligarmos a televisão ou entramos na internet hoje, só veremos esse assunto. Acho muito bonitas as mensagens, homenagens, lembranças…mas o que acompanho nos outros 364 dias do ano em relação às mulheres é muito diferente disso.

Alguns exemplos:

Lei Maria da Penha não diminui assassinato de mulheres no Brasil, diz Ipea

Quase quatro em cada dez assassinatos de mulheres são cometidos pelo marido

Homens recebem mais aumento salarial do que mulheres, diz estudo

Homens e mulheres: desigualdade de salários é onipresente

Participação das mulheres na política ainda é desafio

Resumindo, acredito que não temos tanto o que comemorar ainda. Claro que conquistamos muitas coisas ao longo dos anos, mas o que me entristece é a demora para alcançar direitos que deveriam existir desde sempre. Um fato que me incomodou especialmente esse ano foi essa notícia:

Jornal Nacional será apresentado pela primeira vez por duas mulheres

Ontem, no final do JN, Willian Bonner anunciou super orgulhoso que “após 45 anos, pela primeira vez o Jornal Nacional seria apresentado por duas mulheres”.

Sim, tivemos que esperar 45 ANOS para que duas jornalistas pudessem ocupar a bancada do telejornal mais importante do Brasil. Acho que essa notícia resume exatamente o que eu quis dizer sobre a demora em conquistar nossos direitos.

Haja luta, hein? E ainda dizem que somos o sexo frágil.

Bom, esse assunto vai longee, então vou deixar uma música que diz tudo que eu gostaria de expressar hoje.

E um feliz dia das mulheres à todas as leitoras desse humilde blog! 😀

Pagu – Zélia Duncan e Rita Lee

Mexo, remexo na inquisição
Só quem já morreu na fogueira
Sabe o que é ser carvão
Uh! Uh! Uh! Uh!

Eu sou pau pra toda obra
Deus dá asas à minha cobra
Hum! Hum! Hum! Hum!
Minha força não é bruta
Não sou freira
Nem sou puta

Porque nem toda feiticeira é corcunda
Nem toda brasileira é bunda
Meu peito não é de silicone
Sou mais macho
Que muito homem
Nem toda feiticeira é corcunda
Nem toda brasileira é bunda
Meu peito não é de silicone
Sou mais macho
Que muito homem…

Ratatá! Ratatá! Ratatá!
Taratá! Taratá!

Sou rainha do meu tanque
Sou Pagu indignada no palanque
Hanhan! Ah! Hanran!
Uh! Uh!
Fama de porra louca
Tudo bem!
Minha mãe é Maria Ninguém
Uh! Uh!

Não sou atriz
Modelo, dançarina
Meu buraco é mais em cima
Porque nem toda feiticeira é corcunda
Nem toda brasileira é bunda
Meu peito não é de silicone
Sou mais macho
Que muito homem

Nem toda feiticeira é corcunda
Nem toda brasileira é bunda
Meu peito não é de silicone
Sou mais macho
Que muito homem

Nem toda feiticeira é corcunda
Nem toda brasileira é bunda
Meu peito não é de silicone
Sou mais macho
Que muito homem

Ratatá! Ratatatá
Hiii! Ratatá
Taratá! Taratá!

Brasil acorda e conquista a primeira batalha – Mas a guerra continua

8549_678780762136989_1969163295_n (1)
Pensamento de Haddad “Porque esse povo resolveu acordar justo no meu mandato? Que zica #chatiado”

Vitória!!

Depois de semanas de manifestações, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e o prefeito da cidade, Fernando Haddad, anunciaram na última quarta feira (19) a redução da passagem de ônibus de R$ 3,20 para R$ 3,00.

Os protestos pela redução da tarifa aconteceram em todo o país, e cerca de 60 cidades também já reduziram o valor da passagem após o apelo da população.

Depois te ter acompanhado de longe o 4º ato (conforme contei no post anterior), participei das duas manifestações seguintes organizadas pelo Passe Livre. Felizmente, o que eu vi foi bem diferente.

O protesto realizado no dia 17/06 na Faria Lima foi sem dúvida um dos momentos mais emocionantes da minha vida. Homens, mulheres, crianças, idosos….todos gritando e pedido “vem, vem, vem pra rua vem contra o aumento”, entre outras reivindicações.

Andei mais de duas horas até chegarmos a Paulista, mas poderia ter andando muito mais. A energia, o clima de união, o grito entalado na garganta de todos finalmente ecoando nas ruas do país….foi tudo muito lindo e inesquecível.

Após a notícia da redução da tarifa, também fui as ruas. Confesso que foi mais para comemorar a conquista histórica do que para manifestar, mas acredito que cada mobilização da população em busca de um ideal deve ser comemorada com muito alegria.

Agora que o MPL já venceu a primeira batalha contra esse governo vergonhoso, a população está disposta a ir à ruas reivindicar sobre tudo aquilo que precisa mudar no país. Analisando friamente a situação, sim, as coisas ainda estão um pouco confusas.

Apartidários, esquerda, direita, fascistas ou vândalos? Manifestação ou festa? Vai melhorar ou vai piorar? Será que a população vai dormir de novo?

Sinceramente, política não é um dos meus assuntos favoritos. Não que seja um assunto desinteressante, porque não é, mas eu tenho uma visão bem pessimista sobre a política brasileira. São poucos, pouquíssimos os políticos que realmente pensam em algo além de encher seus bolsos com o dinheiro do povo, então pra mim não vale a pena comprar briga discutindo sobre isso (porque falar sobre política é 99% das vezes convencer o outro que a sua opinião é a certa).

Enfim, não vou fazer nenhuma análise profunda sobre os últimos acontecimentos, mas só queria deixar um recado.

APROVEITEM ESSE MOMENTO PARA TIRAR A BUNDA DO SOFÁ E IR PARA AS RUAS LUTAR POR ALGO! PORRA, ESTAMOS VIVENDO UM MOMENTO HISTÓRICO! O POVO ACORDOU E ESTÁ A FIM DE MUDAR AS COISAS! FODA-SE O QUE CADA UM TEM NA CABEÇA QUANDO VAI PARA AS MANIFESTAÇÕES, O IMPORTANTE É QUE AS PESSOAS ESTÃO SE UNINDO E O POVO UNIDO CONSEGUE CONQUISTAR COISAS, COMO CONQUISTAMOS A REDUÇÃO DA TARIFA!!!!!!!!!!

O GIGANTE ACORDOU, E SE AS PESSOAS NÃO FICAREM DE MI-MI-MI QUESTIONANDO COISAS IRRELEVANTES, PODEMOS CONQUISTAR NÃO APENAS UMA BATALHA, MAS TAMBÉM A GUERRA!!! UNIÃO É TUDO O QUE IMPORTA NESSE MOMENTO!

Bom, esse é o meu último post sobre as manifestações aqui no blog. Não vou transformar esse espaço no “Blog do Protesto” rs, até porque ele não foi criado com esse objetivo. Mas com certeza, vou falar muuuito sobre esse assunto, e participar de quantas manifestações eu puder. Ficam os meus perfis na redes sociais para quem quiser conversar e trocar uma ideia sobre tudo o que anda acontecendo nas ruas.

Facebook: http://www.facebook.com/talita.cruz.988

Twitter: @litacruz

Para encerrar, meu último recado:

379621_412539672194981_1979474530_n (1)

Feliciano, sua hora vai chegar!!

Coragem de manifestantes e violência da PM marcam protestos em São Paulo

tn_620_600_protesto_sao_paulo_1406treze
Concentração de manifestantes em frente ao Teatro Municipal, no 4º dia de protestos contra o aumento da passagem de ônibus em São Paulo

Hoje não vou falar sobre filmes, músicas e nem livros, mas sobre um assunto que parou a cidade de São Paulo essa semana: As manifestações contra o aumento da passagem de ônibus, que passou de R$ 3,00 para R$ 3,20.

O transporte público paulistano (e de todo Brasil) é péssimo, isso é um fato. Porém, todos os anos somos surpreendidos com o aumento da passagem, sem conseguir enxergar para onde esse dinheiro vai. Ou melhor, enxergamos sim: para o bolso de alguns políticos.

Todo mundo reclama dos aumentos e resmunga nas redes sociais, mas nunca passou disso. Isso, até a última semana.

No dia 06/06, foi realizada a primeira manifestação organizada pelo MPL (Movimento Passe Livre). De acordo com o site oficial do grupo, o Movimento Passe Livre (MPL) é um movimento social autônomo, apartidário, horizontal e independente, que luta por um transporte público de verdade, gratuito para o conjunto da população e fora da iniciativa privada.

O MPL se organizou com outros grupos favoráveis à causa e conseguiu levar milhares de pessoas às ruas, somando até agora 4 grandes manifestações na cidade.

10590_673128902702175_585926648_n
Avenida Paulista tomada pelos manifestantes, no 3º ato contra o aumento da passagem

Sou totalmente à favor das manifestações.

Por mais que a passagem não diminua (porque eu acho que não vai diminuir mesmo), não dá mais pra engolir toda a roubalheira dos políticos e ficar por isso mesmo. Vai aumentar? Então São Paulo vai parar.

Claro que a manifestação poderia ser mais organizada, não atrapalhar o trânsito, as ruas com hospitais e etc. Mas esses protestos não são apenas pelo 20 centavos a mais. O povo está na rua pedindo para não ser mais roubado, para ter hospitais com mais qualidade, segurança em seus bairros…enfim, o povo está pedindo respeito da única forma que os governantes conseguem ouvir: causando barulho.

Votar certo não adianta, porque a questão vai muito além de quem e qual partido está no comando. Todos os partidos roubam, a grande maioria dos políticos roubam. E aqueles que não roubam, nunca conseguem apoio sequer para se candidatar (porque será?).

Se voltarmos na história, nenhuma revolução aconteceu sem violência. Claro que o vandalismo poderia ser evitado, mas uma coisa as pessoas precisam entender: O MPL e grupos ligados não estão cometendo vandalismo. Os responsáveis são pequenos grupos que aproveitam a aglomeração para “causar” (assim como acontece em todo o tipo de aglomeração).

O que eu vi da manifestação

Estive presente nos arredores da Paulista durante a 4ª manifestação, que aconteceu na última quinta feira (15). Trabalho na Av. Angélica, que é bem próxima da Paulista, e resolvi ficar por lá para acompanhar a movimentação e sentir um pouco o clima do protesto.

A primeira coisa que percebi foi a presença maciça da PM. Nunca vi tantos policiais juntos, nem em grandes eventos realizados na cidade (como a Virada Cultural, por exemplo). Vi também vários cinegrafistas e fotógrafos, todos esperando os manifestantes chegarem à Paulista. Algumas pessoas também estavam esperando para se unir ao grupo.

Uma das entradas da estação Paulista foi fechada pelos polícias, fiquei próxima da outra entrada, que até então ainda estava aberta.

Tropa de Choque

Quando a Tropa de Choque chegou na Consolação, parecia cena de filme. Desceram todos do “Caveirão” gritando palavras de guerra, estavam prontos para derrubar tudo e todos que tivessem uma atitude considerada fora do esperado. Um rapaz perto de mim começou a gritar frases do tipo “R$ 3,20 é roubo” e “Viva a Democracia”. De repente, vi que foi jogado do nosso lado um pequeno frasco. Era uma bomba de gás, que logo começou a soltar uma fumaça branca e fedida. Tive que correr, assim como todos que estavam perto de mim (devia ter 5 ou 6 pessoas). Atacados por uma bomba sem motivo nenhum.

Continuei perto da entrada do metrô com algumas pessoas, todos esperando a chegada dos manifestantes à Paulista. Com a proximidade do grupo, a PM anunciou que fecharia a entrada do metrô dentro de 2 minutos. Diante do clima de guerra e das várias bombas que estavam sendo jogadas na região (sem contar a Tropa de Choque ameaçadora), não quis arriscar a minha vida e entrei. As portas foram fechadas.

Manifestação dentro do metrô

Muitas pessoas entraram na estação, mas não foram para suas casas. Um grande grupo ficou acompanhado a movimentação do lado de dentro, esperando os manifestantes que tinham muita dificuldade para chegar. Todas as entradas da Av. Paulista estavam fechadas, e a ansiedade dos “manifestantes do metrô” era grande.

Foi aí que eu presenciei o momento mais tenso.

Começou um grande barulho de bombas e tiros do lado de fora, parecia que os manifestantes finalmente tinham chegado, e a confusão ia começar. Diante disso, muitas pessoas que estavam na rua querendo simplesmente ir para a casa tentaram desesperadamente entrar na estação, e a PM não deixou.

Imaginem, pessoas com medo de levar um tiro implorando para que os policias abrissem a porta, e eles não abriam. Foi nesse momento que nós que estávamos dentro da estação nos revoltamos, e começamos a gritar para que as portas fossem abertas. Uma grande confusão, até que a PM abriu a entrada novamente. Pessoas entraram passando mal.

A partir desse momento, todos começaram a gritar “Sem violência, sem violência”. E qual foi a atitude da PM? Ameaçar todos que estavam gritando. “Quem quiser gritar, vai pra rua”, diziam eles. Traduzindo: “quem quiser gritar, vai pra rua receber tiro de borracha e bomba”.

Alguns minutos depois, fui embora. Os manifestantes não conseguiram chegar até aquele ponto em que eu estava, eles já estavam espalhados pela região.

Foi uma noite muito forte para mim. Já tinha ouvido falar de como a PM agia com violência, mas nunca tinha visto essa repressão tão de perto. Admiro muito a coragem de todos aqueles que foram às ruas, mesmo correndo risco de vida e sendo criticados por uma parcela alienada da população.

Violência contra a imprensa

protesto_sp_violencia_policial_imprensa

2013061326083

E o que dizer dos jornalistas que foram presos e feridos? Triste, lamentável, vergonhoso…que profissão sofrida, meu Deus. Quando não são demitidos em massa de algum veículo de comunicação, são agredidos quando estão fazendo apenas seu trabalho. Quando esses profissionais vão ter segurança (em todos os sentidos)? Oremos.

Bom, essa é a minha visão dos protestos. Felizmente, muita gente está comentando nas redes sociais, dando a sua opinião e pensando sobre o assunto. Estou muito feliz em ver que a população (principalmente os jovens) estão saindo da inércia e lutando pelos nossos direitos.

De cara nova!

Olá, pessoal!

Como vocês devem ter reparado, o blog está de cara nova :).

Podem ser sinceros, o layout anterior estava horrível. Mas não era por falta de vontade, e sim falta de criatividade mesmo rs. Além do mais, o layout do WordPress é meio chatinho para ser editado (ainda mais a versão gratuita). Maaaas, brasileiro não desiste nunca, e hoje finalmente achei um tutorial no youtube que me explicou como editar de forma fácil essa budega. Para isso, usei um programa super avançado de design gráfico, pouco conhecido no Brasil (chama-se Paint).

Enfim, espero que vocês tenha gostado!

Espero também que o novo visual traga textos melhores, assuntos legais e principalmente mais amizades, já que essa brincadeira de blogar já me fez conhecer gente muito legal!!

Sintam-se à vontade para comentar (ali no canto esquerdo) e sugerir novas ideias para esse humilde espaço! E muito obrigada a todos que sempre aparecem por aqui, suas visitas são muito importantes!

Até o próximo post 🙂

Beijos!

Metas culturais para 2013

Com o fim do ano, algumas pessoas começam a traçar suas metas para os próximos 12 meses. Eu já estipulei algumas, como entrar na academia e desencalhar. Mas como esses objetivos são bem difíceis, pensei em estipular algumas metas culturais para 2013. Pelo menos essas serão mais fáceis (será?). Vamos à minha listinha:

Conhecer toda a obra do Lulu Santos

12_MVG_cult_lulusantos

Adoro as músicas do Lulu, mas só conheço as mais famosas. Quero conhecer toda a sua discografia e, quem sabem, ir a um show dele ano que vem.

Shows internacionais – Bon Jovi e Iron Maiden

bon_jovi_3

iron maiden RT36152 750

A vinda do Iron Maiden está confirmadíssima para o Rock’n’Rio. Em entrevista ao jornal “O Globo”, o guitarrista Richie Sambora anunciou como certa a passagem do Bon Jovi pelo Brasil no ano que vem. Se ambos realizarem shows em São Paulo e tudo dar certo, Talitinha estará lá, com certeza!

Ler o maior número de livros possível

Woman with a Pile of Books

Sei que não é desculpa, mas esse último ano da facu me afastou um pouco da leitura (tirando os livros para o TCC). Quero recuperar todo o tempo perdido, começando com as obras que eu comprei e estão paradas aqui em casa rs.

Ver mais filmes

vencedores melhor filme

Meta eterna e nunca cumprida.

Voltar para as aulas de violão

violao

Amo tocar violão, e fiz aula durante uns dois anos. Por conta da falta de tempo, tive que parar. Mas ano que vem gostaria muuuito de voltar, e, quem sabem, virar uma artista internacional.

Um Feliz 2013!

Gostaria de aproveitar esse último post do ano para agradecer mais uma vez à todos vocês que acompanham o blog. Dia 20 de dezembro ele completou um aninho de vida! Quem é blogueiro sabe: é muito difícil manter um blog. Ora por falta de criatividade, ora por falta de tempo ou até mesmo por preguiça. Mas podem ter certeza, uma coisa que nunca faltou por aqui é  motivação. E a presença de vocês através dos comentários e das visitas me motivam demais. Muito Obrigada!

E que venha 2013!

Retrospectiva – O melhor de 2012

Confesso que esse ano não foi o mais agitado pra mim no assunto Cultura. Poderia ter lido mais livros, ter ido em mais shows e visto mais filmes, mas, mesmo assim, tive a oportunidade de curtir muita coisa bacana. Acho que está um pouco cedo para fazer uma retrospectiva, mas como não sei se volto aqui ainda esse ano rs, segue o que eu li, assisti e ouvi de melhor em 2012.

Melhor filme: Raul – O inicio, o fim e o meio

RAUL DVD

Tá, é um documentário, mas enfim…esse filme de certa forma mudou a minha vida. Conhecia muito pouco da obra do Raul, e praticamente nada de sua vida. Mas, depois desse documentário, fiquei completamente fascinada por esse Maluco Beleza. Mais do que um roqueiro doido e bêbado, Raul Seixas foi um homem inteligentíssimo, um pensador muito além do seu tempo. Concordando ou não com a sua filosofia de vida, é impossível negar sua importância na história da música brasileira. O documentário é uma ótima oportunidade de conhecer um pouco mais sobre essa lenda do rock.

Melhor livro: Uma duas – Eliane Brum

Uma-Duas

“Uma duas” simplesmente me fez chorar, algo que nunca tinha me acontecido lendo um livro. Eliane Brum sem dúvida é uma das melhores escritoras e jornalistas que temos no Brasil. Comprei a obra em um bate papo com ela no Sesc Vila Mariana, e saí de lá com a boca aberta, diante de sua sensibilidade em falar da vida e principalmente das histórias que ela acompanhou durante seu trabalho como jornalista. Não é uma leitura fácil, com certeza, mas é um livro transformador.

Melhor show – Edgar Vivar (Sr. Barriga)

Foto0298

Essa categoria foi bem difícil. Esse ano, assisti o show do Slash (sensacional), dos Titãs (animal) e da Zélia Duncan (ah, sempre a Zélia). Mas, não dá pra negar que o mais emocionante pra mim foi o do Edgar Vivar, mais conhecido como Sr. Barriga. Chorei feito criança, e na verdade, voltei a ser criança naquela tarde de domingo. Foi mágico ter a oportunidade de ver de perto essa figura tão marcante na memória de todos os brasileiros. Tudo graças ao Fórum Chaves, que me presenteou com um ingresso através de um sorteio no Facebook (momento de sorte em 2012).

Bom, essa foi a minha modesta retrospectiva cinematográfica/literária/musical. E vocês, o que mais curtiram em 2012?