Monólogo “E foram (quase) felizes para sempre”

405831_489499194438095_1438025574_n
Heloisa Périssé recebe os cumprimentos de Daniel Boaventura no final da leitura do monólogo “E foram (quase) felizes para sempre” (foto: Jeovanna Costa)

Na última segunda feira (29), estive no MASP (Museu de Arte de São Paulo) para prestigiar a leitura do primeiro monólogo da atriz Heloisa Périssé, “E foram (quase) felizes para sempre”.

Eu nunca havia acompanhando a leitura de uma peça, mas imaginava que tratava-se de uma apresentação um pouco mais séria, digamos até engessada (já que os atores nesse momento ainda estão conhecendo o personagem). Me enganei.

Apenas com uma cadeira, uma pilha de textos e um microfone, Heloisa Périssé deu um show. Me senti como se estivesse assistindo um espetáculo já pronto.

Heloisa dá vida à escritora Lele Santana, que depois de um ano viajando pelo mundo e escrevendo o livro de roteiros turísticos românticos “Cantinho para dois”, vê seu casamento acabar. Abandonada pelo marido, Lele narra com muito bom humor como era o casamento com Paulo Vítor, as tentativas de reconciliação, as brigas, suas conversas com a terapeuta, e todas as características que envolvem a maioria dos relacionamentos.

Paixão pela escrita

No final da leitura, aconteceu um bate papo com a atriz e os diretores Suzana Garcia e Mauro Frias. Questionada sobre quando havia começado a escrever (já que a própria escreveu o monólogo), Heloisa afirmou que a escrita é a sua grande paixão. Ela chegou a dizer que pretende, um dia, abandonar a atuação e se dedicar apenas a escrever. Claro que a galera protestou, e seria uma pena perder um grande atriz como Heloisa.

Espectadores ilustres

A plateia contou com algumas participações ilustres, como a atriz e apresentadora Mônica Marteli e o ator e cantor Daniel Boaventura (foto).

Informaram que o monólogo só estreia no ano que vem, mas fazendo uma pesquisa básica no Google encontrei a informação de que haverá uma apresentação no dia 31 de maio, em Salvador.

Baianos, aproveitem!

Letras em Cena

Vale muito a pena ressaltar que o evento foi GRATUITO, e que faz parte do projeto “Letras em Cena”. Outras leituras estão programadas, é só entrar no site e marcar na agenda: http://masp.art.br/masp2010/espetaculos_integra.php?id=521&espetaculos_menu=teatro_e_danca